Mon. Jun 17th, 2024

Neste artigo, exploraremos em detalhes o pouso da sonda SLIM (Smart Lander for Investigating Moon) da JAXA, conforme explicado pelo gerente do projeto, Dr. Shin-ichiro Sakai. A missão, marcada por precisão e desafios inesperados, oferece insights valiosos para futuras explorações lunares e espaciais.

O Pouso:

O Dr. Sakai começou descrevendo a sequência do pouso, iniciada à meia-noite de uma altitude de 15 quilômetros. A sonda desceu até 50 metros acima da superfície lunar, onde realizou um voo estacionário. Durante este estágio, a sonda identificou o local de pouso e detectou obstáculos, optando por aterrissar a alguns metros de distância do ponto inicialmente selecionado.

Anomalia Durante o Pouso:

Um evento significativo ocorreu logo no início da descida: a perda de um dos dois principais propulsores de 500 newtons, resultando na redução pela metade da força de propulsão. Esta situação anormal obrigou a SLIM a desviar lateralmente, mas mesmo assim, conseguiu um pouso controlado a 55 metros do ponto alvo, dentro da margem de precisão de 100 metros.

Tecnologia de Imagem e Desempenho da Sonda:

O Dr. Sakai destacou a importância da tecnologia de imagem para a missão. A câmera de divulgação da sonda foi utilizada para correspondência autônoma de imagens, ajudando a determinar a posição da sonda com alta precisão e a detectar obstáculos para um pouso seguro. A sonda realizou um total de 14 correspondências de imagem em sete áreas diferentes, todas concluídas com sucesso.

Análise do Local de Pouso:

O local de pouso, situado a sul do equador lunar, foi escolhido com base em observações científicas e viabilidade de pouso. Durante a coletiva, Dr. Sakai apresentou um vídeo do Twitter mostrando o local alvo de pouso do SLIM a partir de uma perspectiva distante.

Sequência de Pouso e Avaliação da Precisão:

O Dr. Sakai detalhou a sequência de pouso, incluindo a ‘ação de propulsão’ para desaceleração e a ‘elevação de imagem’ para ajustar a trajetória. O pouso de precisão foi avaliado em cerca de 50 metros de altitude, com a sonda alcançando uma precisão de menos de 10 metros, provavelmente entre 3 e 4 metros.

Anomalia no Sistema de Propulsão e Impacto:

A anomalia no sistema de propulsão foi confirmada por imagens capturadas pela câmera traseira. Dr. Sakai explicou que o motor principal do lado negativo em X provavelmente falhou, conforme indicado por dados de temperatura e imagens capturadas. Esta falha reduziu a força de empuxo para cerca de 55%.

Perspectivas Futuras:

O Dr. Sakai concluiu a apresentação com perspectivas para futuras operações, dependendo da restauração da energia solar. Ele reiterou o sucesso da tecnologia de pouso de precisão e a importância dos dados obtidos para futuras missões lunares e planetárias.

A narrativa do Dr. Sakai sobre o pouso da SLIM revela uma missão desafiadora, mas bem-sucedida em vários aspectos. A precisão do pouso, a resiliência diante de anomalias e a recuperação de dados valiosos ressaltam a importância desta missão para o avanço da exploração espacial. A comunidade científica aguarda ansiosamente por mais descobertas e análises que emergirão desta missão pioneira da JAXA.

Não deixem de se inscreverem no Canal do YouTube pois é muito importante para o crescimento do projeto. Meu muito obrigado! https://www.youtube.com/c/AstroAnimatorVFX/ “

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *