Mon. Jun 17th, 2024

Um dos espelhos do novo e enorme observatório espacial da NASA, o Telescópio Espacial James Webb, foi atingido por uma pequena rocha espacial maior do que qualquer teste no solo já feito.

O Telescópio Espacial James Webb (JWST) foi atingido por uma pequena rocha espacial. Um micrometeoróide atingiu um dos principais espelhos do telescópio entre 23 e 25 de maio, mais precisamente no seguimento C3 do seu espelho principal, mas a equipe da NASA que o opera não espera que o impacto afete significativamente os dados do observatório.

O JWST foi lançado no final de 2021 e atingiu sua órbita permanente em janeiro. Desde então, a equipe de engenharia vem preparando os instrumentos do telescópio para observações científicas. A parte mais delicada do observatório é seu espelho primário, composto por 18 espelhos hexagonais menores revestidos de ouro.

O sistema solar está cheio de micrometeoróides, a maioria do tamanho de um grão de poeira, então um atingindo o JWST não é inesperado. Os espelhos foram projetados para resistir a pequenos impactos e foram testados antes do lançamento da espaçonave.

No entanto, o que atingiu o telescópio em maio era maior do que qualquer coisa que os pesquisadores da NASA testaram ou simularam no solo e, como não fazia parte de uma chuva de meteoros, ninguém o previu. Se tivessem feito isso, os operadores do telescópio poderiam girá-lo para evitar um impacto direto.

“Desde o lançamento, tivemos quatro ataques micrometeoróides mensuráveis menores que foram consistentes com as expectativas e este mais recentemente é maior do que nossas previsões de degradação assumidas”, disse o membro da equipe JWST Lee Feinberg no Goddard Space Flight Center da NASA em um post oficial publicado no blog. em 8 de junho. “Usaremos esses dados de voo para atualizar nossa análise de desempenho ao longo do tempo e também desenvolver abordagens operacionais para garantir que maximizemos o desempenho de imagem do Webb da melhor maneira possível por muitos anos.”

Embora o efeito do impacto nos dados seja significativo o suficiente para ser detectável, a equipe do observatório descobriu que as imagens futuras do telescópio não serão muito degradadas. Por enquanto, o JWST ainda está com um desempenho bem acima do nível necessário para suas observações científicas planejadas, incluindo as do universo primitivo e as primeiras galáxias.

Fontes: NASA | Leah Crane

Não deixem de se inscreverem no Canal do YouTube pois é muito importante para o crescimento do projeto. Meu muito obrigado! https://www.youtube.com/c/AstroAnimatorVFX/ “

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *