Mon. Jun 17th, 2024

Quarta-feira, 8 de Dezembro de 2021, às 04:38am (BRASÍLIA) | 07:38:15 UTC, teremos o lançamento da Missão Tripulada MS-20, direto do Complexo de Lançamento 31/6 no Cosmodromo de Baikonur, Cazaquistão. A MS-20 terá como comandante o cosmonauta Alexander Misurkin, e os astronautas não profissionais Yusaku Maezawa e Yozo Hirano. O veículo lançador (foguete) será um Soyuz 2.1a. Que é um veículo lançador não reutilizável, os chamados ELVs (Expendable Launch Vehicle | Veículo de lançamento descartável). Ele é um foguete de lançamento vertical.

O comandante Alexander Misurkin compartilhou em suas redes sociais que Grogu (Baby Yoda) será o indicador Zero-G para esta missão.

Soyuz MS-20. mission patch

Para o astronauta não profissional, Maezawa, este será o seu primeiro voo ao espaço. Ele documentará sua vida diária na ISS e a compartilhará com o mundo em seu canal no YouTube.

Cada membro da tripulação desempenha um papel crucial na viagem segura da plataforma de lançamento para a ISS. Desta vez, a cápsula Soyuz incluirá um comandante e dois civis. Não é incomum que astronautas de outros países voem em uma cápsula Soyuz, já que normalmente há pelo menos um astronauta de outra agência que acompanha um comandante russo.

Para este voo, o ROSCOSMOS utilizará uma técnica de rendezvous que permite chegar à ISS em quatro órbitas ou cerca de seis horas. A Soyuz MS-20 irá atracar na ISS (módulo Poisk) no dia 8 de dezembro, às 10:41 (BRASÍLIA) | 13:41 UTC | 16:41 (MSK).

A tripulação ficará na ISS por 12 dias. Depois disso, no dia 20 de dezembro, eles retornarão à Terra. A espaçonave irá desacoplar da ISS em 19 de dezembro, às 20:56 (BRASÍLIA) | 23:56 UTC | (20 de dezembro, às 02:56 MSK) e está programada para pousar três horas depois às 00:18 (BRASÍLIA) | 03:18 UTC | (06:18 MSK).

Soyuz MS-20 main crew, Yozo Hirano, Alexander Misurkin, Yusaku Maezawa.

LAZMA Medical Experiment
A tripulação participará do experimento médico LAZMA que foi desenvolvido pela Oryol State University e será conduzido na ISS pela primeira vez. Este estudo tem como objetivo investigar a microcirculação sanguínea em condições de microgravidade. Para isso, a tripulação terá sensores laser instalados nas extremidades superiores e inferiores, bem como na cabeça na região das têmporas. Esses analisadores irão capturar as mudanças no fluxo sanguíneo de todos os vasos da pele. As leituras obtidas na ISS serão complementadas com os dados coletados antes do lançamento, em voos espaciais e após o pouso. Este estudo ajudará a compreender melhor os processos de fluxo sanguíneo na microgravidade e também a desenvolver medidas preventivas contra distúrbios circulatórios que são especialmente importantes para futuras missões no espaço profundo.

Fontes: MARIIA KISELEVA | Siga e se inscreva no AstroAnimatorVFX no YouTube e também no Twitter @Chris_AstroVFX |

Soyuz 2.1a rocket, Soyuz MS-19 mission

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *